Agosto Lilás - Mobilização pelo fim da violência contra a mulher

20/08/2019 as 08:47

Há 13 anos, quando sancionada, a Lei Maria da Penha foi celebrada como um dispositivo avançado para coibir a violência contra a mulher. Antes dela, afinal, o tema era tratado como "crime de menor potencial ofensivo", sob a lei 9.099 de 1995, segundo a qual, por exemplo, a própria mulher deveria se encarregar de levar ao seu agressor a intimação para que ele comparecesse à delegacia, e as penas acabavam reduzidas ao pagamento de cestas básicas. Embora seja consenso entre especialistas que a Lei Maria da Penha foi um divisor de águas no combate à violência contra a mulher, por outro lado, tópicos centrais não são cumpridos ainda hoje. Em comemoração aos 13 anos da Lei Maria da Penha, a LIBRA Itatiba e as entidades 'Bem Querer Mulher' e 'Mulher Reviva' realizaram no último sábado (17), atividades de conscientização e mobilização pelo fim da violência contra a mulher. O evento ocorreu primeiramente na Praça da Bandeira e na sequência na Praça José Bonifácio. Na oportunidade, Aloisio Mathias produtor executivo do Jornal CRN conversou com Josiane Bernardes, do Bem Querer Mulher.

<a name="