Cantinas escolares de SP podem ser proibidas de vender guloseimas


Do G1 São Paulo

A Assembleia Legislativa de São Paulo discute a proibição de venda de guloseimas, salgadinhos e sucos artificiais nas cantinas escolares do estado. O projeto de lei pode ser aprovado e mudar o cardápio dos estabelecimentos.

O assunto divide opiniões em escolas estaduais e particulares. Para Ana Clara, de 17 anos, não são todos que pensam em opções saudáveis. “A tarde dá mais vontade de comer um salgado mais calórico.”

O projeto de lei indica que nas escolas estaduais e privadas, de ensino infantil ao médio, seja proibida a venda de balas, pirulitos, gomas de mascar, biscoitos recheados, refrigerantes e sucos artificiais, pipoca industrializada, bebidas alcoólicas e alimentos industrializados com muita gordura ou com muito açúcar.

O projeto estabelece ainda que as cantinas devem oferecer, diariamente, duas opções de frutas e suco natural.A nutricionista das escolas estaduais Viviane Fagundes aprova a medida. “É uma mudança gradativa mas todos têm condições com certeza de fiscalização de atender o que a lei preconiza.”

Para Andrea Campos, nutricionista de uma escola estadual, para que os jovens tenham uma alimentação saudável é necessário o envolvimento de todos. “Depende da família da consciência para não adianta eu proibir na escola e eu poder trazer de casa.”

Foto: Reprodução