Debate Bola na CRN

Das 19:00:00 às 20:00:00
Com: Márcio Egidio

Doria toma posse como governador de SP

O governador eleito João Doria (PSDB) e o vice-governador eleito Rodrigo Garcia (DEM) tomaram posse dos cargos na manhã desta terça-feira (1º) na Assembleia Legislativa de São Paulo. Em seu discurso, Doria disse que seu governo vai pensar São Paulo grande.

"São Paulo precisa resgatar sua paixão por fazer bem feito. Vamos pensar São Paulo grande. Chega de pensar pequeno. Nõs não vamos pensar pequeno em São Paulo. São Paulo é uma nação. Aqui se encontram correntes migratórias de todo o país. Eu mesmo sou filho de nordestino, filho de baiano, com muito orgulho. São Paulo precisa fazer jus à sua grandeza."

Doria prometeu fazer um governo para o povo. "Pelo povo lutarei e pelo povo governarei em São Paulo. Devemos fazer o governo que a população deseja, o governo do povo, com os políticos e com partidos ", discursou Doria.

Doria prometeu fazer um governo empreendedor. "A população quer um governo eficiente e um governo de resultados. Vamos pensar São Paulo grande."

Doria disse que a redução da pobreza será uma das prioridades do seu governo. "O melhor programa social para o Brasil é o emprego. A política precisa trocar ideologia por trabalho."

Ao final do discurso, Doria chorou ao citar os pais Maria Sylvia e João Doria.

Tema da vitória

Em seguida, Doria foi para o Palácio dos Bandeirantes onde recebeu o cargo do até então governador Márcio França (PSB). Os secretários do governo Doria foram empossados, com exceção de Gilberto Kassab, que foi escolhido para ser o secretário da Casa Civil mas pediu licenciamento. Apesar de não ter comparecido à cerimônia de posse, Gilberto Kassab foi empossado como secretário da Casa Civil hoje e terá seu nome publicado no Diário Oficial desta quarta-feira. No entanto, ele já se licencia na sequência.

De acordo com a assessoria de imprensa do secretário Gilberto Kassab, ele não compareceu à cerimônia de posse na manhã desta terça-feira no Palácio dos Bandeirantes por "trata-se, apenas, de um formalismo jurídico por ser início de gestão".

O ex-governador Geraldo Alckmin, presidente do PSDB, não compareceu à cerimônia no Palácio dos Bandeirantes. A cerimônia no Palácio foi encerrada ao som do "Tema da vitória".

Informação G1

Foto: TV Globo/Reprodução