Exposição resgata história da EMEB “Araújo Campos”

Comemorando 67 anos educando em Itatiba, a EMEB “Cel. Manoel Joaquim de Araújo Campos” tem sua história recontada nas salas do Museu Municipal “Padre Francisco de Paula Lima”. A exposição foi aberta ao público na manhã de sexta-feira, 11.

Participaram do evento atuais e ex-funcionários, professores, alunos da escola. “O 'Araújo Campos' é uma escola muito especial para nossa cidade. Muitos itatibenses passaram por lá, então há uma contribuição significativa para as famílias itatibenses”, pontuou o prefeito Douglas Augusto Pinheiro de Oliveira, que participou do evento junto com Secretários Municipais e a Primeira-Dama e Presidente do Fundo Social de Solidariedade, Mayara Lopes. 

Entre os artigos disponíveis estão fotos de diversas turmas, antigos materiais, livros, troféus, recortes de jornais sobre diversos eventos e momentos da escola e uniformes. “Essa é a segunda exposição que estamos fazendo com essa temática – a primeira foi sobre o 'Júlio César'. O 'Araújo Campos' é o 2º Grupo Escolar de Itatiba e tem uma localização estratégica, no eixo industrial da cidade, que ajuda a explicar como foi construída a Itatiba que conhecemos hoje”, comentou Anderson Sanfins, Secretário de Educação.

“Essa parceria entre Cultura e Educação é fundamental para preservar a memória de nossa cidade. É um resgate que fazemos, relembrando as escolas desde a sua fundação e aproveitamos para estender também ao bairro que estão localizadas”, explicou Washington Bortolossi, Secretário de Cultura e Turismo.

A mostra fica no Museu Municipal até o dia 10 de junho e a entrada é gratuita. A população está convidada, em especial os atuais alunos do colégio, como a Karem Cristina Vatanabe, do 8º ano, que esteve na abertura. “Acho bem legal conhecer o passado da nossa escola e no futuro nos sentiremos orgulhosos de termos feito parte dela”, disse.


LANÇAMENTO DE LIVRO


A manhã também foi de lançamento de um livro de um itatibense. Rubens Pântano Filho, que é bisneto do Coronel Araújo Campos, falou sobre o processo de criação da obra que resgata um dos capítulos políticos mais importantes para o estado de São Paulo. “O livro trata da Revolução de 32, quando o Estado de São Paulo lutou contra a União, por uma Assembleia Constituinte. Participei de um concurso estadual e o tema era esse. Busquei informações junto a ex-combatentes, inclusive em Itatiba, meu avô Joaquim Bueno de Campos era prefeito à época, e também outras fontes”, relata.

“Eu fiquei muito feliz por essa iniciativa da exposição, primeiro porque é uma escola é de referência no município, muitas gerações passaram por ela. Ficamos contentes pelo bom trabalho da direção e dos professores. Achei uma bela iniciativa”, concluiu.


SOBRE A ESCOLA

O segundo Grupo Escolar de Itatiba foi criado em 26 de dezembro de 1951, pelo então governador Lucas Nogueira Garcez. Ainda sem sede própria, funcionou num prédio alugado pela Prefeitura, pertencente à “Liga Mocidade Itatibense”. Em 1952 passou a funcionar em meio período no prédio do Ginásio estadual, na Vila Belém. O terreno para o prédio próprio foi doado pela Companhia Brasileira de Fósforos e inaugurado em 1959.


SOBRE O PATRONO

Manoel Joaquim de Araújo Campos nasceu em 28 de abril de 1858, filho de Joaquim Manoel de Araújo Campos e Dª Leopoldina Bueno de Aguiar Campos. Quando jovem, estudou em Itu e na capital. Voltando à tera natal, foi vereador entre 1881 e 1884. Faleceu jovem, aos 44 anos, em 04 de agosto de 1902.


SERVIÇO

“Araújo Campos: 67 anos educando em Itatiba”
Museu Municipal Padre Francisco de Paula Lima
Praça da Bandeira, 122 - Centro
Terça a sexta, das 9h às 18h.
Sábados, domingos e feriados, das 12h às 17h.
Informações: (11) 4524-1264


Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Itatiba
Crédito: Renato Junior/PMI