Golpes pelo WhatsApp: Polícia Civil e Gaeco cumprem mandados de busca e apreensão em Itatiba

15/10/2020 as 07:33

Policiais civis e promotores do Gaeco cumpriram ontem (14), mandados de busca e apreensão em dois estados pela terceira fase da "operação Peregrino", que investiga grupo criminoso que aplica golpes pelo celular. 

Foram apreendidos 793 chips telefônicos, 10 celulares, 12 cartões bancários de diferentes titularidades, comprovantes de depósitos bancários e R$ 1,8 mil em espécie.
As atividades foram realizadas por mais de 130 agentes e quase 50 viaturas da Divisão de Capturas do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope) e da Polícia Civil de Goiânia (GO).

No estado de São Paulo, a operação cumpriu oito mandados de busca e apreensão na cidade de Itatiba.

Como age a quadrilha

A operação foi contra criminosos que aplicam golpes usando o aplicativo de mensagem WhatsApp. Segundo a polícia, o grupo clona o número de celulares das vítimas e, ao ter acesso à agenda, entra em contato com outras pessoas se passando por amigo ou parente para pedir dinheiro.

Na primeira fase da operação, em julho deste ano, policiais apreenderam centenas de chips de celular e descobriu o esquema.

Conforme a investigação, as vítimas são empresários e grandes empresas que têm seus e-mail pessoais e funcionais hackeados. Durante uma ação do grupo em julho, os criminosos chegaram a acessar 60 vezes um banco.


Foto: Divulgação Polícia Civil/Arquivo