O que fazer nas férias de julho?

Enfim, férias!!! Para as crianças férias e brincadeira formam a combinação perfeita. Os brinquedos e brincadeiras, além de serem um momento de distração e entretenimento também são importantes para o desenvolvimento dos pequeninos, pois é brincando que eles desenvolvem a memória, a criatividade, o raciocínio e a solução de problemas. Dependendo do brinquedo, pode-se estimular de forma divertida o desenvolvimento da linguagem, do pensamento e da atenção. E as férias podem ser ainda mais incríveis se as brincadeiras forem feitas em família. Aproveite esse período para ficar mais próximo das crianças. Por isso escolha atividades que possam desenvolver juntos. 

Dicas de atividades:

- Faça um pic-nic, visite parques e praças e aproveite para explorar a natureza; ande de patins, patinete e de bicicleta;

- De 3 a 6 anos: crianças gostam de brincar de boneca, de escolinha, de casinha, carrinhos, fantasias e tudo que estimule o faz-de conta. Nessa idade eles vão adorar brincar de casinha, de mamãe e filhinha, policial, além de outros personagens. E é vivendo esses personagens que eles entenderão porque a mamãe e o papai ficam bravos, imita a professora e os personagens favoritos. Monte peças teatrais. 

- Crise seu próprio brinquedo. Vale usar material reciclado, tecidos e tudo o mais que a imaginação permitir. Aprenda a fazer artes com papel, bexigas, cola e pincel, use sua imaginação e convide seus filhos a fazerem o mesmo. Faça bolinhas de papel e dê para a criança arremessar criando uma competição. 

- De 7 a 12 anos: O foco são atividades que envolvam os filhos e os amiguinhos. Joguinhos com bolinhas de gude, de tabuleiro e de cartas, incentivam a competição saudável, desenvolvem aspectos linguísticos e corporais. Além disso, os jogos possuem regras que obrigam as crianças a entendê-las;

- Escreva um livro. Pegue folhas em branco e dobre-as, grampeie formando um pequeno livro em branco. Incentive as crianças e escrever ou desenhar nessas páginas em branco, criando sua própria história. Depois incentive-a a contar o que escreveu ou desenhou. Que tal fazer uma árvore genealógica dos familiares? Ajuda muito também contar as histórias da própria família;

- Já os adolescentes estão naquela fase de definir os próprios gostos e interesses. Os pais já podem consultá-los sobre o gosto por coisas que os estimulem a raciocinar, a se mexer e a usar a criatividade; 

- acampamento diferente: vale montar a barraca no meio da sala ou improvisar com lençóis, cadeiras e almofadas;

- uma caixa de papelão grande pode virar uma casinha ou um foguete. Use a imaginação!

- caça ao tesouro: esconda as pistas pela casa;

- corrida de aviões de papel: vale decorar os aviões com canetinha ou usar as folhas de uma revista velha;

- memória de objetos: selecione alguns objetos e peça para a criança observar por alguns segundos. Depois esconda um e ela tem que descobrir qual objeto está faltando!

- troca-troca de lugar: observar por um minuto um dos cômodos da casa – a sala por exemplo - e depois sair. Mudar algo de lugar (ex: colocar na estante o vaso que estava na mesa). Voltar para o cômodo e tentar adivinhar oque foi mudado de lugar;

- batata quente com o celular: passar o celular de mão em mão como timer ligado. Aquele que for fotografado, perde;

- barquinhos de papel: vale colocar os barquinhos para flutuar no balde com água ou banheira;

- fui para a lua e levei... : pode ser brinquedos, alimentos, peças de roupas, animais, qualquer categoria. O primeiro diz: “Fui para a lua e levei uma maçã.” O outro diz: “Fui para a lua e levei uma maçã e uma banana”. E assim sucessivamente, sempre acrescentando um item. Quando alguém errar a ordem ou esquecer de alguma coisa começa tudo outra vez com outra categoria;

- qual é a música: falar uma palavra e tem que cantar uma música que tenha aquela palavra na letra. Use o repertório da criança;

- Tire um dia para preparar delícias na cozinha, peça ajuda para os preparos de receitas especiais de férias como bolos, bolachas, pãezinhos e lanches. Aproveite para falar da importância dos alimentos e de se alimentar de forma saudável;

-Visite amigos, primos e familiares e convide-os para uma visita também, aproveite para estimular o desenvolvimento às relações interpessoais das crianças, o saber falar e não impor as ideias e o saber ouvir.

As brincadeiras, além de animar as férias, aproximam a família, contribuem para o fortalecimento das relações saudáveis e são excelentes para desenvolver a autoconfiança e autoestima nas crianças. Afinal, férias é momento de brincar!

Informação: Redação Rádio CRN

Crédito da foto: Divulgação