Parque Luís Latorre recebe primeiro evento que discute a Saúde Mental

“Quem cuida da mente, cuida da vida!”. Esse é o lema do primeiro evento relacionado a campanha Janeiro Branco, ação dedicada a convidar as pessoas a pensarem sobre o sentido e o propósito das suas vidas, a qualidade dos seus relacionamentos e o quanto elas conhecem sobre si mesmas, suas emoções, seus pensamentos e sobre os seus comportamentos.

O evento, que ocorre na manhã de domingo, 21 de janeiro, no Parque Luís Latorre, contará com psicólogos conversando sobre as áreas da vida de forma prática, também haverá meditação, alongamento, caminhada, zumba, música, orientação psicológica e oficina infantil.

A abertura acontecerá a partir das 8h e contará com a presença do psicólogo, professor de sociologia, palestrante e idealizador da campanha, Leonardo Abrahão, e da psicóloga Sabrina M. Silva, que coordena as ações em Itatiba. Juntos, falarão sobre o trabalho firmado em muitas cidades, e que tomou dimensão internacional.

“Quando falamos em saúde emocional, estamos nos referindo a todo ser humano, sem distinção. As alegrias e tristezas inerentes a vida são produtos subjetivos do ser humano. Não podemos mais dissociar mente e corpo,pois toda interação é resultado de todo organismo”, explicou Sabrina.

No Brasil, a depressão atinge 11,5 milhões de pessoas (5,8% da população), enquanto distúrbios relacionados à ansiedade afetam mais de 18,6 milhões de brasileiros (9,3% da população), sendo o mais ansioso da América Latina, segundo dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde(OMS).

“A população na sua maioria desconsidera esse fator, existe muito preconceito com as questões emocionais. Quem já não ouviu a frase ‘é frescura’ ou ‘falta do que fazer’, dentre tantas outras?”, comentou Sabrina. “Nesse quesito, temos duas vertentes, a primeira que são as pessoas que sofrem de questões emocionais e não buscam ajuda pelo preconceito e desconhecimento, que muitas vezes leva a atitudes mais extremas, como suicídio, que vem crescendo assustadoramente, inclusive entre crianças e jovens. Em 2020 a depressão será a maior causa de afastamento no mundo, ganhando de todas as outras doenças. Outra vertente da campanha é a psico educação, que ensina a população a falar sobre suas emoções e instrumentalizá-las com estratégias mais adequadas para a resolução de problemas”, completou.

É importante ressaltar que a campanha se estenderá emações no decorrer de 2018, com palestras durante o ano. Haverá também um festival cultural sobre saúde emocional no mês de agosto e em setembro um enfoque na prevenção ao suicídio, caracterizada no “Setembro Amarelo”, entre outras ações.

Sobre a Campanha

O Janeiro Branco surgiu em 2014 na cidade de Uberlândia (MG) e se difundiu para outras cidades, nações e continentes, se dedicando a colocar os temas da Saúde Mental em máxima evidência no mundo em nome da prevenção ao adoecimento emocional da humanidade.

Este ano, em sua 5ª edição, a Campanha conta com a ajudada internet e das redes sociais para se propagar por todo o Brasil. Sites voltados às temáticas da psicologia, milhares de psicólogos(as) e outros profissionais ligados à saúde e à assistência social de todo o país estão aderindo à proposta e organizando ações em suas cidades.

A campanha tem como objetivo colocar os temas referentes à Saúde Mental em máxima evidência, em nome da prevenção ao adoecimento emocionalda humanidade, sensibilizando as mídias, as instituições sociais, públicas e privadas, e os poderes constituídos, públicos e privados, em relação àimportância de projetos estratégicos, políticas públicas, recursos financeiros, espaços sociais e iniciativas socioculturais, todos empenhados em valorizar e em atender as demandas individuais e coletivas, direta ou indiretamente, relacionadas aos universos da Saúde Mental.

 Programação:

- 8h: Abertura do evento com bate papo sobre a CampanhaJaneiro Branco, com Leonardo Abrahão e Sabrina M. Silva psicólogos

- 8h30: Prática de meditação

- 8h40: Aquecimento com alongamento e muita animação

- 9h: Caminhada de conscientização

- 9h30: Abraço coletivo e vivência

- A partir das 10h, várias atividades: zumba, música, meditação, orientação psicológica voltada as quatro fases da vida (infância, adolescência, vida adulta e terceira idade). Oficina infantil “brincando com as emoções”.