SP-065 é eleita, pela 1ª vez, a segunda melhor rodovia do país

A rodovia D. Pedro I (SP-065) foi eleita terça-feira, 7 de novembro, como a segunda melhor rodovia do país. A classificação foi divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT). O amplo estudo, que chegou a 21ª edição e é a principal referência para o setor de transportes, avaliou 105.814 km de rodovias em todo o país.

Esta é a melhor classificação da rodovia D. Pedro I, administrada pela Concessionária Rota das Bandeiras desde 2009. Em 2013 e 2014, a rodovia havia figurado na terceira colocação.

A pesquisa CNT de Rodovias avalia as condições gerais, pavimento, sinalização e geometria das 109 principais ligações rodoviárias do país. Durante um mês, 24 equipes de pesquisadores, com cinco equipes de checagem, percorreram as rodovias em todo o país. A pesquisa também analisou infraestruturas de apoio, como postos policiais, postos de abastecimento, borracharias, concessionárias e oficinas de caminhões ou ônibus, restaurantes e lanchonetes. A D. Pedro I foi classificada como ótima em todos os quesitos.

“O resultado da pesquisa reflete todos os investimentos que temos feito nas rodovias do Corredor Dom Pedro desde o início da concessão. Se considerarmos somente as melhorias mais recentes realizadas na D. Pedro I, podemos citar a recuperação especial do pavimento em toda sua extensão; a entrega de novos trechos das marginais, em Campinas; e a remodelação de dispositivos, como em Bom Jesus dos Perdões. Esse resultado nos enche de orgulho e nos desafia a continuar buscando superar nossos limites. Hoje, o motorista trafega pela D.Pedro I com a certeza de que irá encontrar uma rodovia segura e confortável para sua viagem”, destaca a diretora-presidente da Rota das Bandeiras, Ana Carolina Farias.

O bom resultado na avaliação da D. Pedro I contrasta com o índice geral da pesquisa, que apontou uma queda na qualidade geral das rodovias. A classificação regular, ruim ou péssima atingiu 61,8%, enquanto em 2016 esse índice era de 58,2%. Em 2017, 38,2% das rodovias foram consideradas em bom ou ótimo estado, enquanto um ano atrás esse percentual era de 41,8%.

Desde que assumiu o Corredor Dom Pedro, a Rota das Bandeiras tem investido na modernização das rodovias sob sua responsabilidade. As equipes de inspeção de tráfego percorrem diariamente os 297 km do Corredor Dom Pedro para analisar as condições de rodovia e identificar eventuais pontos que exijam melhorias. Além disso, o usuário conta com o monitoramento em tempo real por 88 câmeras e os socorros médico e mecânico gratuito 24 horas por dia. Entre 2010 e 2016, a redução de acidentes na rodovia foi de 37%. A redução de mortes foi ainda mais significativa: 47%.

Em 2017, a Concessionária também firmou uma parceria com o Waze, principal aplicativo mundial de navegação, e informa, em tempo real, ocorrências na via. Os relatos dos usuários via aplicativo também chegam diretamente ao Centro de Controle Operacional (CCO) da Concessionária, o que garante maior agilidade no acionamento de equipes de apoio. Outra inovação foi o aplicativo SOS Aqui, por onde os usuários podem pedir auxílio médico e mecânico.

A Pesquisa CNT também revela a disparidade entre as rodovias concessionadas e as públicas. Dezoito das 20 melhores rodovias do país estão no Estado de São Paulo e integram o Programa de Concessões Rodoviárias do Estado, da Artesp (Agência de Transportes do Estado de São Paulo).

“A queda na qualidade das rodovias brasileiras tem relação direta com um histórico de baixos investimentos em infraestrutura rodoviária e com a crise econômica dos últimos anos ”, afirma o presidente da CNT, Clésio Andrade.

 

Informação e foto: Divulgação / Rota das Bandeiras