Terapeuta participa do Programa Debate nesta quinta-feira

12/09/2019 as 08:22

O Programa Debate desta quinta-feira, dia 12, terá a presença de Cirlene Correia, coach e empreendedora, líder da célula feminina “Rede Mulheres que decidem”.

Ela também é terapeuta formada em hipnose clínica, atuante nas áreas de Constelação Familiar e Empresarial. Cirlene apresenta o programa “Amor que Cura”, na Rádio CRN, todas as quintas das 15h às 16h.

Não perca o Programa Debate. Perguntas podem ser enviadas pelo e-mail crnitatiba@terra.com.br ou por telefone (11) 4524-0003 e 4524-1594 no horário do programa.

Debate nesta quinta-feira, das 16h às 17h30. Acompanhe este programa pelos 1.420 KHz-AM, através do site: www.crnitatiba.com.br e pelo aplicativo app (CRN- Central de Rádio e Notícias).

Festa da Padroeira
O padre Maycon Cristian Pedro, pároco e reitor da Basílica de Nossa Senhora do Belém esteve no programa do dia 5. Ele falou a respeito das comemorações da padroeira, Nossa Senhora do Belém, cuja data se celebra no dia 8 de setembro. Também esteve presente nos estúdios da CRN, Mila Sanfins, grande colaboradora da Paróquia.

Em uma das perguntas, padre Maycon falou um pouco sobre a devoção a Nossa Senhora do Belém. “A história da devoção a Nossa Senhora do Belém começou com Antonio Rodrigues da Silva, o sargentão, e sua esposa. A imagem primitiva foi trazida por eles para Itatiba. Essa imagem hoje pertence a nossa Paróquia e por esta ocasião festiva a temos levado até as empresas e comércios. Em 1814, período do Brasil colonial, uma pequena igreja foi edificada no Bairro do Cruzeiro onde os primeiros habitantes de Itatiba se reuniam na presença de um padre. Portanto, neste ano de 2019 se completam 205 anos de devoção”, explicou.

“Itatiba antes de ser cidade foi uma paróquia. Por volta de 1786, pelo que se sabe, viviam aqui 12 famílias. Temos todos os registros desde quando ainda era paróquia/freguesia. O tombo paroquial (livro próprio da paróquia, escrito a mão) é uma verdadeira relíquia por suas informações históricas. É claro que nos séculos passados tudo era muito mais detalhado do que hoje. Esse livro é importantíssimo, ainda hoje, tudo o que acontece na paróquia é registrado nele”, contou o padre.


Informação: Redação Rádio CRN
Foto: Reprodução