Tempo seco aumenta a possibilidade de queimadas e doenças respiratórias

23/07/2021 as 07:17
Depois da forte onda de frio que atingiu a cidade nos últimos dias, as temperaturas devem aumentar gradativamente, segundo análise feita pela Defesa Civil de Itatiba. Se por um lado a notícia agrada àqueles que não gostam muito do inverno, por outro lado traz uma grande preocupação. A massa de ar polar que derrubou as medições dos termômetros impede também a formação de nuvens e agora, com a temperatura subindo, a umidade relativa do ar (URA) deve ficar ainda mais baixa.
Segundo Michelle Nakamine, meteorologista da Defesa Civil de Itatiba, a tendência é que a umidade do ar atinja índices próximos dos 20%, condição que deve permanecer inclusive durante o fim de semana. O índice ideal de umidade, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é a partir de 60%. Essa condição seca potencializa o aumento do número de queimadas e a ocorrência de doenças respiratórias.

Dicas

Para mitigar os efeitos do tempo seco e evitar as doenças respiratórias é importante dormir em ambientes bem arejados e umedecidos, com toalhas molhadas ou umidificador de ar. Além disso, é recomendado a ingestão de muito líquido, principalmente água, para a hidratação do corpo. Recomenda-se, ainda, evitar banhos muitos quentes mesmo com as baixas temperaturas, uma vez que eles ressecam a pele.
Para evitar queimadas, a orientação é não se fazer fogueiras nas proximidades de matas e florestas. Em caso de incêndio, é necessário o aviso imediato ao Corpo de Bombeiros, telefone 193, ou à Guarda Municipal, no telefone 153.
Vale destacar que a fumaça das queimadas contribuem de forma decisiva no desenvolvimento de problemas respiratórios. E mesmo com a queda do número de casos de Covid-19 apresentada nos últimos dias, é importante ressaltar que ainda estamos em meio a uma pandemia. É preciso que as pessoas tomem todos os cuidados para evitar qualquer problema de saúde e tenham que ir ao hospital.



Crédito da imagem: Kleber Koch